domingo, 19 de abril de 2015

Roubo da Amoreira

É vergonhoso e inadmissível (utilizando uma linguagem simpática e civilizada) que alguém tenha tido a ousadia e a desfaçatez de roubar a Amoreira que foi plantada no largo do Chafariz, outrora largo da Amoreira. Qualquer que tenha sido o intuito, o acto não deixa de ser um roubo, logo um crime. 
Obviamente, iremos plantar outra.

3 comentários:

Anónimo disse...

É plantar uma logo grande

Paulo Marcos disse...

Plantar mais uma meia dúzia e afixar um cartaz dizendo algo do género: "temos mais. Não precisa de roubar. Basta pedir"

Luís Filipe Gonçalves Soares disse...

Boa ideia, Paulo. Nada melhor que um pouco de humor para digerir situações incómodas. Mas temo que o intuito nem terá sido o roubar propriamente dito, mas o estragar simplesmente não se sabendo muito bem o motivo. Mas suspeitas há...
Um abraço